#12 capital reflex

Vi o documentário Enron: The Smartest Guys in the Room (2005) de Alex Gibney, que relata a ascensão e queda de uma grande companhia americana, num dos escândalos que abalou a alta finança americana e mundial, que de forma tristemente simbólica, rebentou praticamente em paralelo com o 11/9. Com efeito, o atentado em que as Torres Gémeas tombaram que nem um castelo de cartas, que segundo a versão oficial se ficou a dever à má estrutura do edifício, tamém na Enron podemos observar as semelhanças de uma empresa que aparentemente mais não era que um conjunto de idéias vazias, gabarolice, marketing habilidoso e muita acção de relações públicas. Nada que inibisse uma série de práticas com que os americanos pouco se importaram “desde que o dinheiro continuasse a correr” e que certamente formaram algumas das atitudes propesctivas desta “pequena” chatice que temos entre mãos actualmente. Mas se por lá a lei lá se foi aplicando, com alguns dos personagens a acabarem na cadeia, por cá, mesmo após escandaleiras grossas e várias no sistema financeiro (BPN, BES, BCP, BPP…), nem umzinho daqueles cavalheiros foi ainda preso. Certamente por terem visto partes importantes deste documentário que hoje cito, alguns deles quando interrogados não só parecem sofrer do sindrome do corno “eu não sabia, fui enganado” como em paralelo de uma amnésia considerável em que raramente se lembram de alguma coisa. Realmente a alta finança deve dar cabo da cabeça de uma pessoa, sobretudo na parte da memória. Pois, pois, eu também fumei umas coisas, já não me lembra bem é se inalei ou não…

Tags:
Share: Facebook, Twitter, Pinterest

Leave a Comment: