4.3 [out of 10]

©Andrea Gursky, Rhein II

 

On its visual merits alone, this show could have conceivably earned my first zero star review in the history of this site, which pains me severely given my love for Gursky’s previous work. That said, after much reflection, I think it jumps just barely to the one star category, mostly because I would recommend seeing this work to consider for yourself how one of our most shining stars could swing and miss so egregiously.” [via dlk]

Não me recordo de ler uma resenha destas no dlk, mas como disse Voltaire, “the composition of a tragedy requires testicles“. Sabendo como os americanos gostam sempre de alfinetar/rivalizar com os europeus, esta crónica no dlk será sempre tudo menos inocente. Mas quem expõe, expõe-se. Gursky pode sempre argumentar que nada tem a provar, já o senhor Gagosian não deve concordar tanto com essa defesa. Interessante será tentar perceber porque é que um artista de charneira, um líder de opinião, compõe uma obra que resvala para o decorativo e para o quanto maior melhor – há que vender apenas? – numa temática já algo batida e quiçá melhor trabalhada por outros. Fã confesso, confesso que intriga.

Tags:
Share: Facebook, Twitter, Pinterest

Leave a Comment: