Blog Action Day – Combater a pobreza

©1990joaohenriques, Évora,

Nalguma webesfera, hoje foi dia de discutir a pobreza, ver Blog Action Day para mais informação. Alguns sustentam que se deve dar dinheiro, outros educação, tudo isso nas mais diferentes nuances, cada cabeça sua sentença. Por mim, pobreza material tem um oposto, a ganância, consuetudinada na avareza, também ela uma forma de pobreza, porque quem é verdadeiramente rico, gera abundância para si e para todos. Para se atingir um equílibrio, erradicar uma parte significaria eliminar a outra, pelo que agir apenas do lado dos pobres, é afectar uma só parte da equação, em que uns tem pouco, porque poucos tem muito.

Num ensaio bastante interessante sobre a partilha de poder dentro dum empresa multinacional, verificou-se que a partilha do mesmo aumentava a rentabilidade das sucursais que aderiram em 40 a 60% em relação às que não faziam parte do projecto, mas apesar disso, o processo nunca foi avante. Porquê? Os administradores/accionistas queriam deter o poder. Enquanto a bola estiver apenas do lado dos pobres, ou seja, sem a boa vontade dos que podem influenciar o curso das coisas, pouco há a fazer, esperemos que esta crise possa trazer uma visão mais solidária do mundo, a todos os que até agora viveram fechados para ele.

Num visão mais microscópica, a grande maioria de nós é pobre mesmo sem o saber, pobre de espírito, emocional e intelectualmente, perpetuando essa condição, mesmo nas melhores condições para a superar. O roteiro de mudança é interior, passa pela tríade do que diariamente se pensa, se diz, se faz. Alguém que afirma/pensa/age como se o dinheiro fosse a raíz de todos os males, está apenas a demonstrar a sua incompetência e desconhecimento sobre como lidar com um dos aspectos materiais da vida… Mentalidade de pobre, talvez mais difícil de erradicar que a própria pobreza.

Nota sobre a fotografia: Miúdos a brincar num playground de um bairro de Évora. Se atentarem, verão 2 condições sociais distintas, claramente separadas na fotografia. Nesse dia embora brincassem no mesmo local, não brincavam juntos, a disposição dos elementos foi deles, não minha.

Share: Facebook, Twitter, Pinterest

Comments:

teresa
October 15, 2008

Que linda!! A pose estudada de um lado e a espontânea do outro, até isso distingue classes

Joao Henriques
October 15, 2008

Merci

Évora
October 16, 2008

Bom texto, joãozinho. Nota-se que vindo de quem andou (anda?) pelo mundoi do capital e finança. Mas que vai pensando nestas coisinhas. E as fotos, claro. Belas fotos!

Leave a Reply to Évora Cancel reply