curador

Costumo dizer que se alguém visita uma exposição e sai de lá da mesma forma como entrou então a exposição não está a resultar. Não tem de sair feliz e contente. Pode sair infeliz, revoltado, pensativo. Não pode é sair de lá indiferente. Acredito que haja artistas que não estejam minimamente interessados em que as suas obras sejam entendidas. Eu não sou artista, sou curadora. Por isso o meu objectivo como criadora de conceitos é dar uma leitura às peças que estão expostas, respeitando sempre a sua individualidade e fazendo com que esta chegue ao público, como uma experiência rica

Cláudia Camacho, a propósito do papel do curador.

 

Share: Facebook, Twitter, Pinterest

Leave a Comment: