f-stop: concerned photography

‘Concerned Photography, cuja tradução literal poderia ser “fotografia preocupada” deriva de um género de imagens que a partir dos anos 60 cunharam o trabalho de alguns fotógrafos, indelevelmente marcadas por uma abordagem humanista da fotografia. Poder-se-iam citar como exemplos Susan Meiselas, James Nachtwey, Raymond Depardon, Josef Koudelka, entre tantos outros. O último número da revista F-Stop tem esta temática como idéia base para a apresentação de 7 portfolios. Interessante também o facto de se poder conhecer algumas das premissas que presidiram à escolha feita por Jason Houston:

  • É uma história retirada da experiência, internalizada e interpretada, honestamente contada?
  • É uma história importante, pouco vista e pouco familiar que necessita de maior audiência?
  • A aproximação à história é focada, com uma mensagem clara, mesmo se as questões permanecem por resolver?
  • O statement, títulos e legendas complementam e clarificam, não se limitando a explicar o projecto?
  • O tema é tratado de forma relevante, tornando-se acessível através das imagens?
  • O fotógrafo abraça a prática artisitica sem contudo permitir que as convenções estéticas ofusquem a história?
  • As imagens contam ou meramente mostram a história?
  • Somos tocados e aprendemos com o trabalho?

Do conjunto de portfolios apresentados neste último número destaco o de L WeingartenA series of questions

e o de Diane MeyerWithout a Car in the World: 100 Car-less Angelenos Tell Stories of Los Angeles


Tags:
Share: Facebook, Twitter, Pinterest

Leave a Comment: