robert adams

Um dos favoritos desta casa e um site que lhe é dedicado. Robert Adams, cunhado como um dos autores do que ficou conhecido por “New Topograhics”, exposição inaugurada nos anos 70 e que anda agora também em tournée pela Europa (entre Junho e Setembro no Nederlands Fotomuseum de Roterdão e entre Outubro e Janeiro no Fine Arts Museum de Bilbao). Apesar de estéticamente não se poder afirmar que existiu um estilo comum nos New Topographics, eram contudo visíveis alguns traços unificadores: temáticamente a predilecção por estruturas vulgares, também uma visão mais distanciada, ou apenas uma tendência mais objectiva, elementos unificados por um vernacular que se afastava do modernismo transcendental, optando pelo “feio e vulgar”.

Robert Adams não é só especial na forma, é-o também no conteúdo, as suas divagações e escritos são de uma riqueza filosófica que complementa e embeleza o teor por vezes melancólico e despido das suas imagens. Num tempo em que a imagem e o discurso são usados da forma mais redutora e espectacularmente mediática possível, Adams relembra precisamente o contrário, que debaixo da simplicidade se esconde a complexidade.

Share: Facebook, Twitter, Pinterest

Leave a Comment: