venham + 4


Foi em Setembro de 2008 que decidi abrir aqui o tasco dedicado à fotografia, minha e dos outros. Mês de tradicional insatisfação e de sentimento de vazio, o qual mais parece ser o “fim de ciclo” anual, esse foi o ano da insatisfação fotográfica. Farto de apanhar passarinhos, decidi levá-la mais a sério, embora por vezes não muito – todos temos falhas de personalidade – mas o carácter geral tem sido esse: tentar contribuir para uma discussão e um conhecimento sério sobre a fotografia. Pelo meio foi-se perdendo alguma da espontaneidade de alguns posts iniciais, talvez também algum carácter crítico sobre o panorama fotográfico português, até porque percebi em mim injustiça, impreparação, cansaço. A crítica, tal como a fotografia, é constituição do mundo em coisa, além disso, é violência, pois confronta a obra com aquilo que não é, impondo-lhe um critério exterior, tudo isso e outras coisas me deixando em dúvida sobre a acção crítica, dúvida essa que ainda permanece.

Resta a tentativa de pensamento e da provocação temática, da divulgação. O que já não é pouco. Talvez tudo pudesse ser mais bem feito, mais “profissional”, abandonando a auto-promoção, como alguns – bons – fotógrafos fazem (basta olhar para a barra lateral). Talvez conseguisse arranjar tempo mas essa é ainda uma dúvida da vontade, além disso este é o 2º ano do Mestrado em Fotografia no Politécnico em Tomar, e muitos dos recursos e empenho que aqui colocava passei-os para lá. Mas contínuo a gostar deste “speaker’s corner”, solitário, mas onde tanto tenho aprendido, não apenas sobre a fotografia mas também sobre mim. Venham + quatro?

 

Share: Facebook, Twitter, Pinterest

Leave a Comment: